ADFA na Casa Militar do Presidente da República

AdfaADFA, Casa Militar do Presidente da República

A ADFA foi recebida em audiência pelo Chefe da Casa Militar do Presidente da República, general Vaz Antunes, no Palácio de Belém, em Lisboa, no dia 21 de novembro.
Na audiência, a Associação manifestou, “muito penhoradamente, o seu reconhecimento e a elevada honra pela atenção dedicada por Sua Excelência o Senhor Presidente da República para que fosse possível que a edição 500 do nosso Jornal ficasse enriquecida com o Editorial e a Entrevista que Sua Excelência se dignou conceder”.
A ADFA informou o Chefe da Casa Militar do Presidente da República de que a edição comemorativa do ELO já havia chegado a casa dos associados, tendo já recebido notas da manifestaram da sua satisfação “pelas palavras de estímulo e de esperança” que o Comandante Supremo das Forças Armadas, lhes dirigiu. Para a ADFA, o editorial e a entrevista publicados “vieram aumentar as expetativas e a confiança de que a magistratura de influência de Vossa Excelência seja um forte sinal para a resolução dos problemas mais prementes e prioritários que afetam muitos deficientes militares”.
Apresentando “sentimentos de gratidão, de regozijo e de esperança, neste início de novo triénio de governação da vida da ADFA”, os dirigentes entregaram ainda, de acordo com a intenção que o Presidente da República manifestou na audiência concedida à Associação em 8 de maio passado, vários exemplares da Edição 500 do ELO, com vista a serem autografados por Marcelo Rebelo de Sousa e posteriormente enviados a várias entidades.
A Associação viu ainda ser confirmada a presença do Presidente da República na Sessão Solene do 45º Aniversário da ADFA, a que presidirá, em 14 de maio de 2019.
Durante a reunião a ADFA apresentou ao Chefe da Casa Militar do Presidente da República algumas questões relacionadas com os direitos dos deficientes militares, nomeadamente a questão do fornecimento de produtos de apoio e dispositivos médicos, tendo em conta a tomada de posição da ADFA em ofício enviado ao ministro da Defesa Nacional, à Comissão Parlamentar de Defesa Nacional e a diversas outras entidades, entre as quais o general Ramalho Eanes.