Mensagem de Solidariedade e Nota de Pesar pela morte de Fernanda Lapa

AdfaADFA, Homenagem

Foi com profundo pesar e grande tristeza que a Associação dos Deficientes das Forças Armadas – ADFA tomou conhecimento do falecimento de Fernanda Lapa, Directora Artística da Companhia Escola de Mulheres, de que foi uma das Mulheres fundadoras, em 1995.

A Cultura Portuguesa fica mais pobre, com a partida de uma Mulher que tanto deu a Portugal como Assistente Social, Actriz, Encenadora, Directora e como eterna apaixonada pelo Teatro, Arte que tanto beneficiou da sua generosa “teimosia”.

A ADFA evoca a memória e a dádiva exemplar desta Mulher sensível, frontal e corajosa, que, com Bernardo Santareno, conheceu e deu nova vida aos deficientes das Forças Armadas, na Fundação Raquel e Martin Sain.

Naqueles tempos de grande mudança nas mentalidades e de viragem histórica em Portugal, Fernanda Lapa acompanhou, com empenho e dedicação, os jovens que voltaram cegos da Guerra Colonial, restaurando-lhes a confiança, a alegria e a vontade de viver.

A ADFA reconhece e evidencia o Amor Maior, a dádiva pessoal e profissional de Fernanda Lapa, na luta que sempre travou pela Cidadania e Afirmação do Ser Humano, em Liberdade e Democracia.

Neste momento de grande perda, a Associação dos Deficientes das Forças Armadas envia à Família e à Companhia Escola de Mulheres um abraço de profunda Solidariedade.

A Direcção Nacional da ADFA,
Manuel Lopes Dias
(Presidente)

Comunicado à imprensa morte de Fernanda Lapa