Grande participação associativa reforça o vigor da ADFA

AdfaADFA

O auditório do Instituto Politécnico de Viseu foi pequeno para a grande mobilização dos associados, que desta forma afirmam a confiança nos Órgãos Sociais Nacionais e das Delegações para a defesa dos direitos dos deficientes militares

Foram quase cinco centenas os associados que participaram na Assembleia-Geral Nacional Ordinária realizada nas instalações do Instituto Politécnico de Viseu, no dia 30 de março. No fim da manhã, junto ao Monumento aos Combatentes do Ultramar, em frente ao Regimento de Infantaria 14, tinha decorrido uma homenagem, com deposição de coroa de flores, evocando-se a memória de José Arruda, na presença do comandante do RI 14, coronel Luís Calmeiro, do vice-presidente da Câmara Municipal de Viseu, Joaquim Seixas, e de associados, dirigentes e seus familiares.
Nesta reunião magna da ADFA os associados aprovaram, por unanimidade, o Parecer sobre a Execução do Orçamento da ADFA, e, por maioria, o Relatório Operacional do Conselho Nacional, ambos relativos ao exercício de 2018. Foram também apreciados e aprovados pela maioria dos associados o Relatório Operacional e Contas da Direcção Nacional e respectivo parecer do Conselho Fiscal Nacional, referentes ao ano de 2018.
No período antes da ordem dos trabalhos, foi lido e aprovado, por unanimidade e aclamação, um Voto de Pesar pelo falecimento do Presidente José Arruda, cumprindo-se também um minuto de silêncio por todos os associados falecidos.
Foi também ratificada a decisão da Direção Nacional com a nomeação do vice-presidente, Manuel Lopes Dias, na função de presidente da Direção Nacional da ADFA, bem como a recomposição daquele Órgãos Nacional, que agora passa a contar com um novo elemento (vogal) que foi apresentado na Assembleia: Liakatali Fakir.
No ponto referente às Reivindicações Legislativas, foi aprovado o documento proposto pela Direção Nacional.
Por fim, os presentes foram informados sobre as iniciativas a desenvolver no âmbito do 45º aniversário da ADFA, com grande destaque para o almoço-convívio nacional a realizar em 1 de junho, em Carapinheira, Coimbra.

A ADFA está forte e a grande mobilização para a AGNO foi disso sinal inequívoco.