Inquérito sobre a participação nas Eleições Europeias

AdfaADFA

Direitos das Pessoas com Deficiência – ODDH

O Observatório da Deficiência e Direitos Humanos (ODDH) e o Mecanismo Nacional de Monitorização da Implementação da Convenção sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência (Me-CDPD) elaboraram um inquérito online para recolha de informações sobre o modo como decorreu a participação das pessoas com deficiência nas Eleições Europeias que se realizaram no passado dia 26 de maio. A participação nesta recolha de informação permitiu extrair recomendações para que os próximos processos eleitorais sejam mais inclusivos.

Os resultados deste inquérito, que contou com uma amostra de 307 participantes, mostram que 68,1% (n=209) dos inquiridos com deficiência foram votar nas Eleições Europeias, que 25,7% (n=79) não tentaram votar, e que 6,2% (n=19) indicaram que tentaram votar, mas não conseguiram fazê-lo.

Na brochura que expressa os resultados do inquérito e que o site da ADFA reproduz na íntegra, em www.adfa-portugal.com, procurou-se compilar as informações obtidas sobre: as dificuldades no exercício do direito de voto; os apoios que as pessoas com deficiência gostariam de ter tido antes das eleições; os apoios que as pessoas com deficiência gostariam de ter tido no dia das eleições; os motivos para o não-exercício do direito de voto.

Segundo o ODDH e o Me-CDPD, “o passo seguinte será a elaboração de recomendações, em fase de preparação pelo Mecanismo Nacional de Monitorização da Convenção das Nações Unidas sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência, a serem divulgadas pelas entidades competentes”, tendo como objetivo contribuir para que o próximo acto eleitoral, que se realiza já no próximo dia 6 de outubro próximo (Eleições Legislativas), seja mais inclusivo.

ODDH Brochura Eleições e Deficiência