Jornadas Associativas adiadas

AdfaADFA

A primeira Conferência não pôde realizar-se hoje devido ao confinamento geral decretado pelo Governo, perante o agravamento da pandemia de COVID-19

A ADFA deliberou adiar a 1.ª Conferência das Jornadas Associativas, subordinada ao tema “REGIME JURÍDICO APLICÁVEL AOS DEFICIENTES MILITARES”,que teria lugar hoje, dia 20 de janeiro, no decurso do confinamento geral decretado pelo Governo, perante o agravamento da pandemia de COVID-19.

A Direção Nacional informou todos os dirigentes da ADFA, pedindo às Delegações que avisassem todos os associados sobre estes desenvolvimentos.

Em dia de evocação da publicação do DL 43/76, de 20 de Janeiro, a ADFA esperava que a 1.ª Conferência das Jornadas Associativas seria um evento motivador da participação associativa, mas, como referiu a Direcção Nacional, “pelas razões que todos conhecemos, temos que esperar mais um pouco para reavivar as energias da ADFA na reflexão, discussão e definição de orientações em matérias vitais no reconhecimento dos direitos morais e materiais que nos são devidos pela República e pelos quais deficientes militares e viúvas aguardam com fundadas expectativas”.

A DN está convicta de que, “apesar desta paragem pontual, possamos apresentar na próxima Assembleia-Geral Nacional, de 17 de Abril de 2021, a proposta sobre o «Processo de reparação moral e material devida aos deficientes militares», e que passará a constituir o Caderno Reivindicativo da ADFA”, como foi divulgado no dia 22 de dezembro de 2020.

A 1.ª Conferência das Jornadas Associativas, subordinada ao tema “REGIME JURÍDICO APLICÁVEL AOS DEFICIENTES MILITARES”, será realizada em data a definir e que a ADFA divulgará atempadamente.